Tottenham 3-0 Paços de Ferreira: Principais pontos de discussão enquanto os Spurs completam sua reviravolta na Europa

Tottenham 3-0 Paços de Ferreira: Principais pontos de discussão enquanto os Spurs completam sua reviravolta na Europa

Enquanto o Tottenham gostaria de ter visto seu nome no sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões na quinta-feira, eles pelo menos conseguiram estender sua própria aventura europeia. Apesar de ter sofrido uma derrota chocante por 1-0 na primeira mão em Portugal na semana passada, os Spurs completaram o que foi uma reviravolta desenfreada no norte de Londres, ao abrirem o caminho para uma partida de 3-0 frente ao Paços de Ferreira. Colocando seu nome no chapéu de sexta-feira e ainda apontado como um dos contendores de destaque na Liga da Conferência inaugural deste ano, os Lilywhites estarão observando de perto com o sorteio programado para começar às 12:30 BST. Numa noite em que a equipa de Nuno Espírito Santo deu um verdadeiro espectáculo perante um Tottenham Hotspur Stadium lotado, demos uma olhadela aos principais pontos de discussão. Kane marca o seu retorno com uma agitação Embora o Tottenham possa ter aberto o encontro de quinta-feira enfrentando o que poderia ter sido uma verdadeira casca de banana após a derrota na primeira mão, não há dúvida de que o retorno de Harry Kane roubou a maior parte das manchetes. Envolvido no que se tornou a saga de transferências do verão, o ícone de ataque do Spurs anunciou na quarta-feira, por meio de suas páginas de mídia social, que ficaria no norte de Londres nesta temporada, apesar do contínuo interesse do Manchester City. Parecendo estar focado no início de uma nova aventura com Nuno, o capitão inglês marcou o seu regresso ao XI titular do Tottenham na noite de quinta-feira e foi ainda recompensado com a braçadeira de capitão. Precisando de apenas 20 segundos para quase abrir o placar após um passe longo de Cristian Romero, chegado no verão, Kane demorou apenas nove minutos para marcar seu primeiro gol do Spurs na campanha de 2021/22. No seu melhor momento clínico e sem mostrar sinais de cansaço após as suas façanhas com a Inglaterra durante o verão, o jogador de 28 anos não foi feito lá quando se aproveitou de uma defesa lenta do Paços 10 minutos antes do intervalo. Voltando para casa e conseguindo um suporte para si mesmo ao retornar, Kane foi aplaudido de pé no que teria sido uma noite emocionante para o superstar de sua cidade natal. Lo Celso e Gil impressionam Embora o retorno de Kane ao time titular do Tottenham possa levar a maior parte das manchetes, o capitão da Inglaterra não foi o único jogador do Spurs a impressionar na noite de quinta-feira. Mudando-se para o norte de Londres no mês passado, quando a equipe de Nuno fechou um contrato de £ 21,6 milhões com o Sevilla, que também viu Erik Lamela ir na direção oposta, o empolgante Bryan Gil deu aos torcedores do Tottenham um gostinho do que está por vir. Estreia-se em casa na capital, a estrela espanhola foi uma ameaça constante no terço final e brilhou ao ver-se a puxar as cordas pelas entrelinhas. Puxando a bola de volta para Kane quando o capitão da Inglaterra abriu o placar com menos de 10 minutos no relógio, Gil quase esteve perto de fazer seu próprio gol de estréia, pois viu as chances se aproximarem de ambos os lados do intervalo. Levantando a torcida do Tottenham com sua abordagem enérgica, o jovem de 20 anos também impressionou por sua atuação ao lado do candidato ao Melhor em Campo, Giovani Lo Celso. Sem se estrear na Premier League sob o comando do ex-técnico do Wolves desde o início da campanha de 2021/22, o armador argentino dominou a batalha do meio-campo e conseguiu encerrar o jogo a 20 minutos do fim. Com a cobrança de uma falta perigosa na baliza, o zagueiro Pacheco Antune só conseguiu dar uma olhada ao acertar a bola na rede e completar uma exibição desenfreada no Tottenham. Missão impossível para o Paços Ver o Tottenham partir para Portugal para o jogo da primeira mão com um onze inicial que tinha sofrido uma série de alterações, o Paços de Ferreira aproveitou muito bem a sua oportunidade ao conseguir uma vitória chocante por 1-0 há sete dias atrás . No entanto, apesar de ter viajado para o norte de Londres na noite de quinta-feira com a mais marginal das vantagens, a equipa de Jorge Simão não conseguiu concretizar o que seria considerado uma verdadeira matança de gigantes europeus. Com Kane colocando o Spurs em igualdade com apenas nove minutos no relógio, os Beavers não conseguiram se firmar no processo e tiveram a sorte de entrar no intervalo com o placar apenas a 2-0. Não tendo obtido muita preparação no início da semana, ao perder por 3-1 com o Estoril na Primeira Liga, o ex-treinador do Braga viu a sua equipa falhar em desferir qualquer tipo de golpe no adversário da Premier League. Não conseguindo questionar a chegada do Tottenham no verão a Pierluigi Gollini entre as baquetas, Simão saberá que se os Spurs tivessem sido mais clínicos na noite poderiam ter saído do lado errado de uma verdadeira bateria. Relatório da partida: Tottenham: Gollini (5), Doherty (6), Romero (7), Dier (6,5), Davies (6,5), Lo Celso (9), Winks (8), Gil (8,5), Moura (8) , Kane (9), Sessegnon (6,5) Subs: Bergwijn (7), Son Heung-Min (6,5), Dele (6), Højbjerg (7,5) Paços de Ferreira: Ferreira (3), Silva (4,5), Costa Baixinho (4), da Silva Ramos (4,5), de Brito Gonzaga (4), Pacheco Antunes (3), Delgado (5), Guerra Pires (5,5), Eustáquio (4,5), da Silva de Jesus (5,5), Pereira Junior (4) Subs: Ferreira Fonseca (5), Castro Ferreira (5), Valente Santos (5,5), Silva de Jesus (5), Da Silva Souza (5,5) Gols: Kane 9 ′, 34 ′, Lo Celso 70 ′ Amarelo Cartas: Tottenham: Romero, Gil – Paços de Ferreira: Pacheco Antunes, Guerra Pires, Pereira Junior Cartas Vermelhas: N / A Árbitro: Ruddy Buquet