«Podíamos apresentar 1001 desculpas, mas devíamos ter feito mais»

«Podíamos apresentar 1001 desculpas, mas devíamos ter feito mais»

O treinador do FC Porto fez questão de salientar o espírito competitivo dos seus jogadores, sem individualizar, no empate dos dragões no clássico deste sábado à noite em Alvalade.

«Falando do jogo e não individualizando, entramos relativamente bem. O Sporting conseguiu fazer o golo num período em que tínhamos domínio, tivemos logo depois a ocasião do Corona para empatar, e ficamos aquém na primeira parte do que podemos fazer. Tivemos perdas de bola em início de construção, alguma má definição no último terço, a equipa esteve por vezes distante, aquém do que tínhamos trabalho para este jogo», começou por assinalar Sérgio Conceição. E prosseguiu.

«Podemos apresentar 1001 desculpas, mas não é por aí. Devíamos ter feito mais. A equipa melhorou a todos os níveis na segunda parte, mas sem criarmos muitas situações. Ainda assim, fomos mais dominadores. Fizemos um excelente golo e não permitimos ao Sporting o que permitimos na primeira parte», juntou, antes de concluir:

«Houve picardias no jogo, o que faz parte de um clássico, jogadores algo nervosos, falta de critério na amostragem de cartões, o que enervou os jogadores. As equipas foram boas, muito competitivas, queriam ganhar, dentro dum ambiente e contexto que não era fácil. Por isso, tenho de louvar o espírito competitivo dos meus jogadores.»

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 2 =