Morata: «Recebi ameaças, insultos, queriam que os meus filhos morressem»

Morata: «Recebi ameaças, insultos, queriam que os meus filhos morressem»

Álvaro Morata tem sido muito criticado pelos adeptos espanhóis pela prestação no Euro2020. O avançado disse à Cadena Cope que tem sido alvo de ataques nas redes sociais e que houve mesmo quem tenha desejado a morte aos seus filhos.

Morata garantiu ainda que não tem tido uma atitude arrogante perante as críticas e revelou que ficou «nove horas sem dormir após o jogo com a Polónia chateado por causa das oportunidades falhadas e a Espanha não conseguiu ganhar.»

«Não dormi nada. A adrenalina, um penalti falhado…», explicou.

«Eu dou tudo, dou a vida aqui na seleção. Entendo que me critiquem por não marcar golos, sou o primeiro a reconhecer, mas gostavam que se pusessem um pouco no meu lugar. Recebi ameaças, insultos à minha família, que esperavam que os meus filhos morressem… e quando acontece alguma tragédia, todos escrevem: ‘Este era bom rapaz’», afirmou.

«Entendo que me critiquem por não fazer bem o meu trabalho, mas há limites», acrescentou ainda o jogador espanhol, dizendo que houve mesmo quem abordasse a mulher e os filhos quando foram ver o jogo.

«Eu nem tenho o telemóvel no quarto porque me chega tudo o que eu não quero ver», acrescentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =