LaLiga segue a Premier League apoiando clubes que bloqueiam a liberação de jogadores da CONMEBOL

LaLiga segue a Premier League apoiando clubes que bloqueiam a liberação de jogadores da CONMEBOL

A LaLiga confirmou que apoiará os clubes que optarem por não liberar jogadores que representam seleções da América do Sul para os jogos do próximo mês. No início da terça-feira, a Premier League anunciou que todos os 20 clubes concordaram em bloquear a viagem de seus jogadores para países na lista vermelha do Reino Unido em meio a preocupações com períodos de quarentena em seu retorno. A maioria dos países da América do Sul e Central está na lista vermelha do Reino Unido, enquanto a Premier League também confirmou que expressou sua frustração com a FIFA sobre a decisão de estender a janela internacional da CONMEBOL de nove para 11. Da mesma forma, a LaLiga agora acertou no órgão dirigente do futebol mundial, insistindo que apoiaria totalmente os clubes que optam por não liberar internacionais sul-americanos por esse motivo, ao mesmo tempo que leva em conta as preocupações com o coronavírus. “Em relação à grave decisão unilateral da FIFA de aumentar em dois dias, de nove para 11 dias em setembro e outubro, o período internacional da FIFA para a confederação da CONMEBOL, sem abordar outras soluções que foram levantadas no Fórum das Ligas Mundiais, LaLiga deseja comunicar que apoiará em todas as áreas a decisão dos clubes espanhóis de não liberarem seus jogadores pertencentes a seleções nacionais para a convocação da CONMEBOL, e tomará as medidas judiciais cabíveis contra esta decisão que afeta a integridade da competição por não permitindo a disponibilidade dos jogadores ”, dizia um comunicado. O comunicado seguiu declarando que 25 jogadores de 13 clubes da LaLiga já haviam sido convocados por nações sul-americanas, estando ainda por anunciar as convocatórias para o Equador e a Venezuela. “A federação espanhola entende que o calendário mundial não pode e não deve ser modificado desta forma, especialmente quando existem soluções alternativas”, prossegue o comunicado de LaLiga. “A LaLiga, através do Fórum das Ligas Mundiais, já manifestou o seu desconforto nesta situação e na falta de sensibilidade para com os clubes, sobre um tema, como o calendário internacional, que é definido e acordado com quatro anos de antecedência e para o qual o as ligas nacionais já se adaptaram tendo em conta as circunstâncias da COVID, mas sempre de forma acordada entre todas as partes envolvidas. “A LaLiga convocará os clubes afetados para uma reunião nos próximos dias.”