Ivo Vieira: «Na primeira parte não existimos»

Ivo Vieira: «Na primeira parte não existimos»

Ivo Vieira, treinador do Famalicão, em declarações à Sport TV, depois da derrota na receção ao FC Porto (1-2), em jogo da segunda jornada da Liga:

[O Plano B saiu melhor do que o plano A?]

– Não sei que plano está a falar. Acho que na primeira parte não existimos, nos primeiros 15 minutos entregámos o jogo ao FC Porto, limitámo-nos a defender. Depois equilibrámos o jogo, mas foi muito pouco para o que a equipa tem de produzir. Na segunda parte conseguimos melhorar, sem muita qualidade, mas hoje conseguimos dar sinais daquilo que podemos fazer no futuro. Em Paços de Ferreira estivemos muito longe, mas hoje, na segunda parte, mostrámos algo mais. Os jogadores trabalharam, um calor intenso para as duas equipas, insistimos até ao fim. Neste momento temos zero pontos e no final o que conta é a soma dos pontos.

– Os jogadores têm que seguir a minha ideia. Umas vezes não se consegue, por mérito do adversário, mas sou um treinador que vou privilegiar sempre a qualidade do jogo. É assim que vamos crescer.

– Hoje tivemos aqui uma boa moldura humana, infelizmente não conseguimos corresponder em termos de resultado, mas na segunda parte mostrámos o que queremos para a equipa.

[Jogadores muito jovens?]

– Isso é o processo mais fácil, são os jogadores que tenho. A questão da idade para mim significa zero. São esses que tenho, acredito neles, eles têm de perceber que têm de evoluir, crescer e dar mais. Não me vou refugiar nisso.

[Frustração com o golo anulado?]

– Há uma situação que temos de perceber. Os jogadores vivem com adrenalina e esses momentos são normais no futebol. A verdade é que a bola entrou, mas depois o VAR invalidou, mas as pessoas têm de perceber o comportamento dos jogadores e dos treinadores no campo. São momentos normais no futebol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + três =