Conceição explica saídas de Bruno Costa e Marcano na primeira parte

Conceição explica saídas de Bruno Costa e Marcano na primeira parte

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em declarações no final do empate (1-1) em Alvalade com o Sporting:

«Acho que houve excesso de rigor do árbitro no início do jogo, três amarelos, eu vi que não estávamos bem, Bruno Costa e o Marcano tinham amarelos e eu arriscava-me a acabar a primeira parte em inferioridade numérica.

O Nuno Almeida é dos melhores árbitros e depois alargou o critério, mas começou com um excesso de rigor e depois tornou-se difícil para o árbitro controlar o jogo. Houve também algumas picardias entre os jogadores, que são normais, mas complicam a arbitragem.

Justo ou não justo, o resultado é o que é. Entrámos relativamente bem no jogo, até o golo do Sporting estávamos a cumprir o que tínhamos planeado. É verdade que no último terço, a nossa definição não era a melhor.

Permitimos o golo do Sporting, logo a seguir o Corona teve oportunidade de empatar e notou-se alguma intranquilidade. Perdemos bolas em zonas proibidas, bolas que não podemos perder, porque o Sporting deixava sempre aqueles três na frente preparados para contra-atacar. Foi a partir de erros nossos que o adversário criou duas situações de golo.

A segunda parte foi diferente, a equipa esteve mais compacta, mais organizada, a saber melhor o que tinha de fazer, é verdade que não tivemos caudal ofensivo, não tivemos muitas oportunidades de golo, mas fizemos o suficiente para marcar o nosso golo, e um grande golo do Luis Díaz, fantástico. Mas mesmo o golo do Nuno Santos é um bom golo.»

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 5 =