Argentina 1-1 Chile: Vargas consegue um ponto após momento mágico de Messi

Argentina 1-1 Chile: Vargas consegue um ponto após momento mágico de Messi

Uma cobrança de falta sublime de Lionel Messi não foi suficiente para a Argentina iniciar a Copa América com uma vitória, com o atacante do Chile Eduardo Vargas a empatar por 1 a 1. A Argentina levou a melhor no primeiro tempo e o mercurial capitão Messi colocou a equipe na frente com uma cobrança de falta brilhante no jogo do Grupo A, no Estádio Nilton Santos. Vargas veio em socorro do Chile após o intervalo, voltando para casa após o rebote, depois que Emiliano Martinez salvou o pênalti de Arturo Vidal. Nicolas Gonzalez foi particularmente perdulário, já que a Argentina não conseguiu garantir o que teria sido uma vitória merecida no Rio de Janeiro na segunda-feira. Messi ainda não conquistou um troféu com a Argentina, após atuações consecutivas entre os vice-campeões da Copa América em 2015 e 2016, tendo também ficado aquém na final de 2007 contra o Brasil. # CopaAmérica ¡Final del partido! @Argentina e @LaRoja igualaron 1-1 no primeiro partido do Grupo A. Lionel Messi e Eduardo Vargas marcaron los goles Argentina Chile #VibraElContinente #VibraOContinente pic.twitter.com/Nqvgx69a9x – Copa América (@CopaAmerica) 14 de junho de 2021 Giovani Lo Celso foi o principal atormentador do Chile em uma partida promissora na Albiceleste, criando chances que Lautaro Martinez e Gonzalez não puderam aproveitar. Gonzalez cabeceou por cima da trave depois que seu chute foi desferido por Claudio Bravo e o atacante também não conseguiu bater o goleiro chileno com uma finalização mansa, quando o animado Lo Celso o liberou com um passe incisivo. Messi produziu mais um momento mágico para colocar a Argentina na frente, no entanto, após uma cobrança de falta brilhante no canto superior direito aos 33 minutos. Um Martinez desmarcado desperdiçou uma chance gloriosa de adicionar um segundo ao rematar ao lado e a equipe de Lionel Scaloni foi obrigada a pagar por sua extravagância quando o Chile empatou aos 12 minutos do segundo tempo. Vidal recebeu um pênalti por uma falta precipitada de Nicolas Tagliafico, depois que o árbitro Wilmar Roldan verificou o monitor do campo e, embora o pênalti do meio-campista tenha sido brilhantemente desviado contra a trave por Emiliano Martinez, Vargas acenou com a cabeça. Bravo evitou o impulso de Messi a 20 minutos do final e Gonzalez cabeceou por cima da barra quando seu capitão o presenteou com outra oportunidade de ouro em um início frustrante para a Argentina.