«Antunes com a braçadeira? Tem tudo o que um capitão deve ter»

«Antunes com a braçadeira? Tem tudo o que um capitão deve ter»

Jorge Simão, treinador do P. Ferreira, em declarações na conferência de imprensa após o triunfo sobre o Portimonense, em jogo da quarta jornada da Liga, no qual Antunes, há um mês no clube depois de ter deixado o Sporting, acabou como capitão.

«Sou um treinador realmente satisfeito, não pela qualidade de jogo, que existiu, mas porque foi uma vitória arrancada a ferros. Este foi um triunfo que veio do sacrifício e capacidade de superação dos meus jogadores. Atravessávamos um ciclo terrível de três jogos a cada três dias. Já é exigente para equipas que fazem disso rotina, ainda mais para nós. Mas fomos firmes a segurar a vantagem.

Eles vieram para cima de nós na segunda parte e tivemos alguma felicidade. Tivemos duas oportunidades, mas eles também tiveram algumas. Nunca nos descontrolámos, mas tivemos um pouco de sorte ao segurar o resultado.

Agora temos seis pontos no campeonato e fizemos uma campanha europeia que nos prestigia a todos: a futebol português, ao clube, à cidade e a todos os envolvidos. Mas agora já fechámos esse capítulo e estamos no caminho certo, estamos vivos e estamos aí.»

[Antunes acabou o jogo como capitão, um mês depois de ter regressado ao clube]

«Não tínhamos o Baixinho em campo [e Luiz Carlos saiu]. E para o meu grupo de trabalho não é novidade. O Antunes também não é novo na casa. Acabadinho de chegar esta época, mas é a terceira passagem do Antunes, que também é de Paços de Ferreira. É por isso e, sobretudo. pelo facto de ter uma personalidade que se ajusta aos parâmetros que um capitão deve ter. Assenta-lhe perfeitamente.»

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + seis =