Abuso de Morata é um ´crime´, diz o chefe da Espanha, Luis Enrique

Abuso de Morata é um ´crime´, diz o chefe da Espanha, Luis Enrique

O chefe da Espanha, Luis Enrique, descreveu o abuso recebido por Alvaro Morata como um “crime” e disse que deveria ser assunto da polícia. Morata tem sido o foco das atenções desde que foi vaiado pelos seus próprios fãs durante um amigável pré-Euro 2020 com Portugal, depois de perder várias oportunidades.

Em seguida, foi criticado por suas exibições no empate de 0 a 0 da Espanha com a Suécia, na primeira partida do Grupo E, e no empate de 1 a 1 com a Polônia, jogo em que marcou, mas perdeu mais chances.

O atacante da Juventus, cujo empréstimo do Atlético de Madrid foi prorrogado por mais uma temporada na semana passada, perdeu um pênalti na vitória de 5 a 0 sobre a Eslováquia na quarta-feira, que fez a Espanha sair do grupo em segundo lugar.

Morata revelou em uma entrevista que recebeu mensagens cruéis nas redes sociais durante o torneio, enquanto sua esposa e filhos também foram alvos públicos. Luis Enrique saltou várias vezes para a defesa de Morata por suas atuações e espera-se que fique com o jogador de 28 anos no empate das oitavas de final com a Croácia na segunda-feira.

Em entrevista coletiva, o chefe da Espanha disse: “A situação é tão grave que deve ser colocada nas mãos da polícia porque é um crime grave. “Insultar os parentes de Morata é um crime e espero que seja corrigido imediatamente.”

A Espanha espera encerrar uma série de quedas no primeiro obstáculo nas eliminatórias de um grande torneio, quando enfrentar a Croácia. Depois de vencer o Euro 2008, a Copa do Mundo de 2010 e o Euro 2012, o La Roja foi eliminado nesta fase do Euro 2016 e da Copa do Mundo de 2018.

Apesar disso, Luis Enrique disse que a sua equipa não tem dúvidas quanto à capacidade de ultrapassar a Croácia. “Tive a mesma confiança desde o início do campeonato”, acrescentou. “Nenhum time nos surpreendeu. Achei que seríamos os primeiros do grupo, mas o resultado é futebol. Mas em termos de moral e dedicação, estamos no máximo. “Não vamos lá desde 2012, mas contra a Eslováquia tínhamos que vencer e agora temos outra final. Não sei se vamos passar, mas a minha equipa não tem dúvidas.

Vamos tentar minimizar a ameaça do rival. ” A partida será o terceiro encontro entre Croácia e Espanha em um grande torneio, com os dois confrontos anteriores ocorrendo na fase de grupos do Campeonato Europeu. Ambos os lados ganharam uma vez cada: Espanha em 2012 e Croácia em 2016.